Quem quer saúde não pode envenenar a mente

Você nunca estará sozinho

Criaturas buscam com freqüência médiuns e conselheiros para esquivar da responsabilidade de agir por si mesmas

A grande maioria das pessoas dirigi-se a Casa Espírita em busca de cura ou de algo que lhe seja concedido sem qualquer esforço. Poucas ai comparecem com o propósito sincero de renovar valores íntimos ou de aprimorar conhecimentos; ao contrario, procuram, sequiosas, realizar seus caprichos e desejos imaturos. A excelência da lição espírita é ensinar o homem a restituir a si mesmo a harmonia espiritual perdida. Mostra-lhe que o sintoma é sempre o efeito exterior, e que deve ir em busca do seu interior para dissolver a causa espiritual dos desajustes.

Sabemos que o ser humano é uma unidade anímico-biológica inseparável (matéria-espírito) e que as enfermidades são manifestações mórbidas cuja causa primeira repousa no mundo mental. Qualquer desarmonia interior transmitirá estados vibratórios deletérios que atacarão naturalmente o cosmo fisiológico.

Jesus Cristo, o Médico das Almas, curou muitos enfermos, porém tinha a intenção de não apenas regenerar o veículo físico, mais acima de tudo, queria que os doentes dessem a manutenção à cura recebida, transformando suas atitudes e ampliando a luz do conhecimento a fim de consolidar o próprio caminho.

Quem quer saúde não pode envenenar a mente; quem quer paz precisa sanear as estruturas do coração. Querer que o mundo melhor em seu redor, sem nada alterar seu mundo mental, é devaneio. Quem quer conquistar alguma coisa precisa dedicar-se a essa aquisição com denodo e determinação.

São muitos que buscam a alegria, caminhando na direção contrária; Criaturas buscam com freqüência médiuns e conselheiros para esquivar da responsabilidade de agir por si mesmas, quando deviam trabalhar no sentido de suprimir os padrões negativos que cultivam na intimidade durante anos a fio.

Muitos enfermos choram aflitos, percorrendo inúmeros grupos de oração, em busca de uma solução milagrosa, mas em suas concepções acerca dos fundamentais valores da vida. Solicitam reequilíbrio das energias vitais, entretanto se mantêm a disposição das próprias insânias.  É necessário divulgarmos a Ciência da Luz, que nos ensina a retirar a venda escura que ofusca os olhos e confunde os ouvidos, para que possamos aprender a ver as causas dos transtornos e conferir-lhes os efeitos, percebendo com inequívoca consciências raízes de tudo o que acontece em torno de nossos passos.
Mas felizes os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem (Matheus, 13:16)

Baseado no texto de Batuíra, do livro: Conviver e Melhorar – Francisco do Espírito Santo Neto

Anúncios

Jovens Médiuns

Olá queridos companheiros,

Hoje me lembrei de uma moça que atendi a duas semanas atrás que sempre soube ser médium, mas um profundo medo do compromisso espiritual a fez recusar a sua mediunidade e agora, o ‘descuidar’ dessa mediunidade tem lhe trazido problemas.

Geralmente não me recordo dos atendimentos, e até mesmo me esqueço de alguns assistidos, pois não me apego aos detalhes e sim ao resultado positivo do atendimento. Mas confesso que depois de atender essa moça fique refletindo sobre os caminhos da minha mediunidade.

Nasci médium, e desde criança tenho consciência disso. Mas foi aos 13 anos que minha mediunidade ficou muito forte e até os 19 anos foi difícil aprender a lidar com ela. Mas mesmo assim hoje eu agradeço, pois vejo o quanto aprendi com essas dificuldades.

Essa geração nova, cheia de índigos, hoje adultos, aprende a lidar muito mais fácil e de forma rápida com a sua mediunidade. É como se nascessem sabendo sobre serem médiuns.  Já os que descobrem a mediunidade quando adultos e maduros enfrentam grandes dificuldades. A reforma intima para esses é muito mais difícil uma vez que possuem seus caracteres formados e suas crenças definidas por uma sociedade diferente. E quando as manifestações corpóreas se dão, mais difícil é a doutrinação, pois possuem seus corpos endurecidos e o receio do descontrole ainda maior.

Descobrir a mediunidade é como aprender um esporte ou uma língua estrangeira, quanto mais cedo mais fácil. Mas nunca é tarde para se aprender. Tudo que fazemos com amor, é feito com alegria e de forma agradável.

Busque amigos que passem por esse descobrir como você. Divida suas experiências e se não for o suficiente fale com amigos mais ‘experientes’. A vida é muito mais fácil quando dividimos com alguém.

Caso tenha perguntas a fazer, experiências a dividir, ou duvidas para esclarecer, postem as aqui. Terei prazer em ajudá-los nessa caminhada. Dividir os meus aprendizados, esclarecer conhecimentos e o que eu não souber buscaremos aprender juntos.

Fiquem em paz!

Fabi Martines