NAS ORAÇÕES DO NATAL

NatalJesusRememorando o Natal, lembremo-nos de que Jesus é o Suprimento Divino à Necessidade Humana.

Para o Sofrimento, é o Consolo;

Para a Aflição, é a Esperança;

Para a Tristeza, é o Bom Ânimo;

Para o Desespero, é a Fé Viva;

Para o Desequilíbrio, é o Reajuste;

Para o Orgulho, é a Humildade;

Para a Violência, é a Tolerância;

Para a Vaidade, é a Singeleza;

Para a Ofensa, é a Compreensão;

Para a Discórdia, é a Paz;

Para o Egoísmo, é a Renúncia;

Para a Ambição, é o Sacrifício;

Para a Ignorância, é o Esclarecimento;

Para a Inconformação, é a Serenidade;

Para a Dor, é a Paciência;

Para a Angústia, é o Bálsamo;

Para a Ilusão, é a Verdade;

Para a Morte, é a Ressurreição.

Se nos propomos, assim, aceitar o Cristo por Mestre e Senhor de nossos caminhos, é imprescindível recordar que o seu Apostolado não veio para os sãos e, sim, para os antigos doentes da Terra, entre os quais nos alistamos…

Buscando, pois, acompanhá-lo e servi-lo, façamos de nosso coração uma luz que possa inflamar-se ao toque de seu infinito amor, cada dia, a fim de que nossa tarefa ilumine com Ele a milenária estrada de nossas experiências, expulsando as sombras de nossos velhos enganos e despertando-nos o espírito para a glória imperecível da Vida Eterna.

Pelo Espírito André Luiz. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro: Os Dois Maiores Amores. Lição nº 30. Página 115.

 

Anúncios

Feliz tempo novo!

Renascer em Cristo Jesus!

Para muitos a data presente representa o final de um período que gostariam de esquecer, para outros, é o recomeço de um feliz tempo novo, cheio de esperança e progresso.

Tanto um como outro estão certos, pois, segundo o entendimento de cada um, valoriza-se aquilo cuja mente se afina. A vivência terrena é oportunidade evolutiva, oferece a cada um o aprendizado próprio da encarnação.

 Para os que já compreendem o valor de superar as dificuldades, agradece de coração, a oportunidade. Os que ainda são guiados pelo ego e a vaidade, esses sofrem muito neste tempo, até pelas provas futuras, pois, vivem sob a mira da ansiedade e do apego.

É natural do ser encarnado, contar as dores, enumerar os desejos materiais, relacionar os devedores, gravar as magoas, praguejar contra o próximo e até contra as pobres criaturas que vos dedicam tanto amor – os animais – creiam; eles também são vossos irmãos. Não sabem que preconizam assim, as doenças, promove o contínuo desequilíbrio e colecionam débitos, sobrecarregando a próxima reencarnação.

Neste período presente, pode o ser desejoso de mudança, elevar-se em prece ao PAI da vida, agradecer pela vivencia até o momento presente, rogar por força para o auto perdão, afastando todos os resquícios do passado, pedir perdão também por aqueles a quem ofendeu e humildemente pedir que seja assim, perdoado pelo PAI.

Neste período, oferece ao teu Anjo bom um abraço de amor e alegria, pois tudo quanto possas recordar das travessias que tenha passado ainda assim, é ínfima diante do que lhe foi subtraído pelo amor e bondade deste amado companheiro, que escolheu passar durante toda a tua jornada encarnatória ao vosso lado, para que sempre se sinta amado.

Que nesta data de hoje, que teu desejo seja valido por todos os períodos vindouros, gravado para todo o sempre nas páginas de tua história; Tenha fé! Peçam, e lhes será dado; busque e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta…

É por ti que um tempo novo se inicia nesta data presente!

Um Amigo.

Mensagem recebida em 30.12.2011 – por Roberto Barros