Os 12 Passos [1, 2 e 3]

“]

Alcoólicos Anônimos


Sobre Os Doze Passos de Alcoólicos Anônimos

Os Doze Passos de A.A. consistem em um grupo de princípios, espirituais em sua natureza que, se praticados como um modo de vida, podem expulsar a obsessão pela bebida e permitir que o sofredor se torne íntegro, feliz e útil. Não são teorias abstratas; são baseadas na experiência dos êxitos e fracassos dos primeiros membros de A.A.

 

Primeiro Passo: EU ME RENDI

“ Admitimos que éramos impotentes perante o álcool – que tínhamos perdido o domínio sobre nossas vidas.”

Quem se dispõe a admitir a derrota completa?

Todos os instintos naturais, enraizados pelo ego, gritam contra a idéia da impotência pessoal diante de algo. É verdadeiramente terrível admitir que, com o copo na mão, temos convertido nossas mentes numa tal obsessão pelo beber destrutivo, que somente um ato da Providência pode removê-la.

Nenhuma outra foram de falência é igual a esta. O álcool, transformador em voraz credor, nos esvazia de toda auto-suficiência e toda vontade  de resistir às suas exigências.  Uma vez que aceitamos este fato, nu e cru, nossa falência como seres humanos está completa.

Porém, ao ingressar em A.A., logo encaramos essa humilhação absoluta de uma maneira bem diferente.  Percebemos que somente através da derrota total é que somos capazes de dar os primeiros passos em direção à libertação e ao poder.  Nossa admissão de impotência pessoal acaba por tornar-se o leito de rocha firme sobre o qual poderão ser construídas vidas felizes e significativas.

Sabemos que pouca coisa de bom advirá a qualquer alcóolico que se torne membro de A.A. sem aceitar sua devastadora debilidade e todas as suas consequências.  Até que se humilhe desta forma, sua sobriedade – se a tiver – será precária.

Da felicidade verdadeira, nada reconhecerá.   Comprovado sem sombra de dúvida por uma longa experiência, este é um dos fatos da vida de A.A. O princípio de que encontraremos qualquer força duradoura sem que antes admitamos a derrota completa, é a raiz principal da qual germinou e floresceu a irmandade toda.

Segundo Passo: EU ACREDITEI

“ Viemos a acreditar que um Poder Superior a nós mesmos poderia devolver-nos à sanidade.”

Quantas vezes termos ouvido reclamar “olhem o que vocês fizeram conosco!” convenceram-nos de que somos alcoólicos e que nossas vidas são ingovernáveis.  Havendo nos reduzido a um estado de desespero absoluto, agora nos informam que somente um Poder Superior poderá resolver nossa obsessão.  Alguns de nós se recusam a acreditar em DEUS, outros não conseguem acreditar e ainda outros acreditam na existência de DEUS, mas de forma alguma confiam que ELE levará a cabo este milagre.

Terceiro Passo: EU DECIDI

“ Decidimos entregar nossa vontade  e nossa vida aos cuidados de DEUS, na forma em que O concebíamos.”

Somente existe uma ação para abrir a porta da sanidade, que se chama boa vontade. Uma vez acionada, abrir-se-á quase que sozinha. Olhando em sua direção, ver-se-á um caminho ao lado do qual há uma inscrição que diz: Eis o caminho em direção àquela fé que realmente funciona.

Nos primeiros passos estivemos refletindo. Vimos que éramos impotentes perante o álcool, mas também percebemos que alguma espécie de fé, mesmo que fosse somente em A.A. estava ao alcance de qualquer um.  Essas conclusões não requerem ação, requerem somente aceitação.

Como todos os outros, o Terceiro Passo pede uma ação positiva, pois é somente através da ação que conseguimos interromper a vontade própria que sempre impediu a entrada de DEUS – ou, se preferir, de um Poder Superior – em nossas vidas. A fé é necessária certamente, porém a fé isolada pode resultar em nada. O esforço pessoal prolongado é necessário para se harmonizar com a vontade de DEUS.

Fonte: William (A.A.)

Lembre-se de que estamos lidando com o álcool – traiçoeiro, desconcertante, poderoso! Sem ajuda, é demais para nós. Mas há Alguém que tem todo o poder – este Alguém é Deus. Que você possa encontrá-lo agora! Extraído do Livro Alcoólicos Anônimos, Capítulo 5, publicado em português pela JUNAAB e com autorização de A.A. World Services, Inc.

Faça uma visita por você ou por quem você ama.
http://www.alcoolicosanonimos.org.br/

Anúncios

O alcoolismo é uma doença?

Alcoólicos Anonimos

Embora ainda visto por muitos como um vício, o alcoolismo é uma doença terrível e fatal.

Irreversível progressiva e incurável leva inexoravelmente a loucura ou a morte prematura. Caracteriza-se por uma obsessão pela bebida que se instala e nos últimos estágios, domina totalmente seu portador. Apesar dessa imensa gravidade, pouco ou nada se sabe com certeza sobre suas causas.  Acometendo algumas das pessoas que bebem, de forma aleatória, o alcoolismo atinge indistintamente homens e mulheres de qualquer idade e de todas  as raças, ateus e religiosos, intelectuais e analfabetos, pobres e ricos.

O alcoólico, por seu comportamento imprevisível, causa desajustes, angústias, privações e sofrimento a todos aqueles que o cercam.

Programa de Recuperação de Alcoólicos Anonimos
Todavia, o alcoolismo pode ser detido em sua marcha. Para isto é necessário que o alcoólico se abstenha totalmente do álcool, pois, mesmo abstêmio durante anos, se tomar um único gole, tem grande chance de logo estar bebendo tanto ou mais do que antes.  Essa abstinência ( e que as vezes precisa de cuidados médicos em seu início ) pode ser conseguida pela aceitação voluntária do Programa de Recuperação de Alcoólicos Anonimos.  Depois de anos de vida em função do álcool é preciso aprender a viver sem ele.Sozinho, a chance é mínima.  Com Alcoólicos Anonimos aumenta consideravelmente.

A.A. é uma irmandade de alcoólicos da qual, para fazer parte, basta querer parar de beber.  Os que nela ocupam cargos não exercem nenhuma autoridade oficial sobre os demais e os princípios são apresentados como simples sugestão, podendo ou ser seguido ou não pelos integrantes, que fazem livremente, sua opção.  Não se faz nenhum tipo de controle ou fichário e ninguém pode ser expulso. A.A. não cobra nada de seus integrantes, não aceita nenhuma doação externa e subsiste exclusivamente da contribuição  espontânea dos membros. “Existe a mais de setenta anos e dedica-se a salvar as vitimas da doença do alcoolismo.”

Fonte: William (A.A.)

Lembre-se de que estamos lidando com o álcool – traiçoeiro, desconcertante, poderoso! Sem ajuda, é demais para nós. Mas há Alguém que tem todo o poder – este Alguém é Deus. Que você possa encontrá-lo agora!Extraído do Livro Alcoólicos Anônimos, Capítulo 5, publicado em português pela JUNAAB e com autorização de A.A. World Services, Inc.

Faça uma visita por você ou por quem você ama.
http://www.alcoolicosanonimos.org.br/