Harmonia no lar

“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei e ele comigo.” Apoc. 3:20

A palavra Evangelho é originada do grego e deriva da união de duas outras palavras, EU, que quer dizer: Bom, bem, boa e ENGALIÔ, que significa: Boa Nova, Boa Notícia, portanto quando falamos em Evangelho no lar estamos nos referindo a trazer uma Boa Nova para nosso lar e para nossa família, propiciando harmonia e paz a nossa vida.

Segundo Richard Simonetti, em seu livro Temas de Hoje, Problemas de Sempre, no capítulo reservado ao Lar: “O culto do Evangelho é uma forma de reunir a família em torno de um objetivo comum. A comunhão familiar onde todos conversam, trocam idéias, falam de seus problemas, comentas suas atividades à luz dos ensinamentos de Jesus, representa o mais eficiente estímulo para o estreitamento das ligações afetivas, transformando o lar em porto de segurança e paz, com garantia de equilíbrio e alegria para todos”.

O primeiro culto do Evangelho no lar foi realizado pelo próprio Jesus, na casa de Simão Pedro, conforme nos relata o espírito Neio Lúcio no livro Jesus no Lar. Naquela ocasião o mestre levou todos os presentes a refletirem que, se não conseguissem viver em harmonia no próprio lar, com seus entes mais próximos, como podemos intentar viver em paz fora do lar? Jesus deixava assim um roteiro seguro para nossas vidas e para o fortalecimento dos laços familiares.

Independente do credo que se professe esta reunião semanal da família para o estudo do Evangelho é imprescindível, além dos benefícios já citados esta prática torna Jesus presença constante em nossos lares, assim como afasta toda influência negativa. André Luiz no Livro Os mensageiros nos diz que:

“Quando no lar são levantadas paredes espirituais com substâncias sublimes do amor, dedicação e ligação com Jesus, isolando o lar da atmosfera miasmática da crosta, somente entram, nesse ambiente, Espíritos autorizados, mesmo assim, aqueles que o guardam, terão que abrir a porta.”

Por isto quando abrimos nossa casa e nosso coração para o Evangelho estamos acendendo a luz no lar e fazendo com que as trevas batam em retirada.

Mas como fazer o Evangelho no Lar?
Primeiramente devemos procura escolher um dia e hora da semana onde todos ou a maioria possa participar e a partir daí todos devem ter o compromisso de estarem presentes no momento acordado. O tempo para realização pode variar, mas 20 a 30 minutos são suficientes para a boa realização do mesmo. No caso do telefone tocar devemos atender e dizer que após o Evangelho tornamos a ligar, caso chegue uma visita, diremos a mesma coisa e convidaremos o visitante a participar. O importante e manter a disciplina, salvo alguma emergência.

Maria T. Compri, no livro Evangelho no Lar à luz do espiritismo sugere o seguinte roteiro:

1. Prece Inicial – simples e espontânea, buscando contato com os planos superiores;

2. Leitura de uma mensagem* – com conteúdo edificante;

3. Leitura do Evangelho segundo o Espiritismo – pode ser lido aleatoriamente ou em seqüência;

4. Comentários sobre o texto lido – comentários breves, evitando-se polêmicas e críticas;

5. Vibrações – pensar em Jesus e emitir pensamentos positivos de harmonia, paz, amor e esperança;

6. Prece de encerramento – agradecer a Deus, pedir proteção para todos e para estarem juntos na próxima semana.

Obs: Pode-se utilizar também água fluidificada, ficando a critério dos participantes.

Se ninguém na sua família deseja participar do Evangelho, ou você mora sozinho, não há problema, faça o Evangelho “só” respeitando também a disciplina do dia e do horário, pois na verdade você estará acompanhado de diversos amigos espirituais e de companheiros que desejam aprender e reconforta-se com as palavras balsamizantes do Evangelho. Por isto é importante ler o Evangelho em voz alta (tom normal), pois nem todos os companheiros do plano espiritual podem captar seus pensamentos, e estes ficariam prejudicados com a leitura mental.

Caso você tenha crianças e elas já tenham idade que as permita compreender este momento, elas não só podem, como devem participar, pois temos a responsabilidade de evangelizar os pequenos, traçando assim roteiros seguros para o crescimento deles, sob a luz dos ensinamentos de Jesus. Entretanto deve-se adaptar a reunião ao grau de compreensão das mesmas, para que eles possam participar, compreender e se interessar por este momento. Além disso, deve-se estimulá-las a comentar o texto lido. Pode-se, por exemplo, substituir o Evangelho segundo o Espiritismo por um destes livros: Jesus no Lar, Alvorada Cristã, O Evangelho da Meninada, isto tornará a reunião mais atrativa as crianças.

Não há formula ideal para o culto do Evangelho no Lar, você pode fazer suas adaptações no roteiro que apresentamos, o mais importante é não deixar de fazê-lo e envolver o maior número de familiares possível, evitando-se qualquer comportamento que leve a desarmonia.

Temos certeza que com adoção desta prática salutar, seu lar se transformará numa fonte de luz para você e sua família, sendo seu manancial de segurança em todos os momentos. E Lembre sempre da promessa de Jesus que disse: “onde duas ou mais pessoas estiverem reunidas em meu nome, eu estarei no meio delas”, portanto não duvide.

No momento do Evangelho do Lar Jesus estará sempre presente.
Muita paz! Edilson Botto

O QUE É o “Evangelho Segundo o Espiritismo”

Apresentamos, aqui, mais uma série de estudos onde buscamos, conforme propõe o título, um verdadeiro Mergulho no Evangelho, à luz da Doutrina Espírita. Em primeiro lugar, é preciso entender O QUE É o Evangelho Segundo o Espiritismo. Muitas pessoas pensam que, nós, Espíritas, temos um Evangelho “próprio” e que desprezamos a Bíblia. Muitas pessoas pensam que, “assim como Kardec inventou o Espiritismo, também inventou um Evangelho para os espíritas, renegando a Palavra de Deus.”

Em um primeiro momento, é preciso desmistificar: Kardec não inventou o Espiritismo. Apenas “traduziu” as mensagens que os Espíritos passavam, através de vários médiuns. Kardec nunca psicografou nada. Por isso, o título Codificador da Doutrina.

Por outro lado, é preciso esclarecer que a Doutrina Espírita apenas não compartilha da idéia de que o Evangelho seja a Palavra de Deus, porque não compartilha da idéia de que Deus fale diretamente aos homens e dite normas a eles. O que a Doutrina Espírita não aceita é a interpretação da Bíblia ao pé da letra. O “saber interpretar” abre milhões de portas, ainda mais quando temos, a nosso favor, um TRÍPLICE aspecto: somos, ao mesmo tempo, Filosofia, Ciência e Religião. E isso nos oferece inúmeras oportunidades de entendimento, enquanto outras doutrinas sobrevivem de dogmas.

O Espiritismo dispensa dogmas e rituais, porque busca racionalidade em seus preceitos. O Espiritismo não veio “destruir a Lei”, mas complementá-la. E quando as coisas ganham uma outra conotação, muitas vezes se encaixam, como num passe de mágica.

O objetivo desse estudo é mergulhar no Evangelho, para buscar a interpretação das Escrituras de uma forma nova, nem sempre correspondente àquela que nos fizeram acreditar.

O Evangelho Segundo o Espiritismo é um novo jeito de resgatar a essência da mensagem de Jesus, que nem sempre foi preservada, nas páginas da Bíblia tradicional. O Antigo Testamento não interessa ao Espiritismo, enquanto Doutrina. É apenas uma página da História de um povo, que, nessa condição, merece ser respeitada. O verdadeiro objetivo da Doutrina está no Novo Testamento, nas palavras e nas ações de Jesus, que como Espírito de Luz, submeteu-se à frieza da matéria, para trazer, há mais de 2000 anos, uma Mensagem aos homens, resumido em um único preceito: “Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei.” Fácil de dizer, difícil de fazer… A Humanidade ainda engatinha em relação ao AMOR INCONDICIONAL; e, conforme bem definiu Jesus, os homens continuam “sem saber o que fazem”. Citando Jonathan Swift, ao se referir aos séculos de matança da Igreja, deixou no ar seu famoso comentário: “Temos religião suficiente para nos fazer odiar, mas não o bastante para nos amar uns aos outros.”

Assim, capítulo por capítulo, a exemplo do estudo de outras obras da Codificação, nos propomos, ao longo deste estudo, a deixar de lado “a letra que mata”, para buscar “o Espírito que vivifica”, nas páginas do Evangelho Segundo o Espiritismo. Bom mergulho!

EVANGELHO NO LAR – São textos publicados no blog Mediunidade e Apometria http://mediunidadeeapometria.blogspot.com/ e gentilmente cedidos para nossa coluna

Novos Artigos:
12/10/2009  História dos hebreus


3 comentários sobre “Harmonia no lar

  1. Também agradeço a atenção. Vamos tentar, juntos, seguir os ensinamentos de Jesus

  2. se me aceitrasse convida-me a perticipar nos eventos importantes da sagrada escritura Deus nos abencoe obrigada

  3. MSilva disse:

    Opa, gostaria de te convidar para participar de uma rede de conteúdo, se tiver interesse me adiciona no msn smatosjr@gmail.com ou me manda um email. Abraços Junior

Grato pelo seu interesse no Bem Viver Apometria!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s